Cardeal Comastri e o Terço rezado durante a pandemia: tocou o coração de muitos

“Um público impressionante que eu nunca poderia imaginar”, disse o purpurado, relatando muitos testemunhos de uma fé descoberta ou redescoberta por aqueles que se uniram às orações, muitas vezes com constância diária.

Vatican News

Pelo menos um milhão e quinhentas mil pessoas alcançadas e milhares de cartas que continuam chegando ainda hoje.

Esta é a herança da oração do Terço e do Regina Coeli que o cardeal Angelo Comastri rezou todos os dias em vídeo ao vivo da Basílica de São Pedro, durante a fase aguda da pandemia de coronavírus.

“Um público impressionante que eu nunca poderia imaginar”, disse o purpurado, relatando muitos testemunhos de uma fé descoberta ou redescoberta por aqueles que se uniram às orações, muitas vezes com constância diária. Uma experiência que deveria ter prosseguido apenas por alguns dias depois do início em 11 de março. No entanto, semana após semana, chegou-se até o final de maio com uma pequena pausa durante a Semana Santa, totalizando 66 encontros. “Fiquei impressionado com os eventos”, frisou o cardeal Comastri, recordando os vários convites para seguir em frente.

“Agora que a Basílica retomou o ritmo das celebrações, fica mais difícil, mas se criarem as condições, estarei pronto para continuar enquanto eu viver”, disse ele. “Posso dizer com grande sinceridade: recebi a confirmação de que as pessoas procuram do sacerdote somente ajuda para encontrar Jesus. Se damos outras coisas, elas se contentam. Mas não resolvem os problemas. O que muda a vida é o encontro com Jesus”, concluiu o cardeal Comastri.

leia também