Ela não é uma qualquer! Ela simplesmente é a MÃE APARECIDA!

Mãe Imaculada Conceição, Mãe Negra Aparecida, cubra-nos com seu manto cor de anil, para que nossos olhos enxerguem o mundo com o mesmo olhar e a mesma ternura como seu Filho Jesus enxerga-nos.

Há mais de 300 anos, que mulheres e homens peregrinam para encontrá-la, lá onde ela estiver. A Senhora pequenina, negra e terna, acolhe um por um, lhes escuta as dores e os sofrimentos; recebe as homenagens e continua distribuindo graças sobre graças, que diariamente alcança junto ao Seu Filho.

Em outros lugares, outros continentes, ela surgiu majestosa, trajando roupas vistosas e semblantes risonhos; aqui na Terra de Santa Cruz, ela apareceu bem diferente: machucada, aliás, degolada, se apresentou em pedaços para sarar os corações e as almas despedaçados dos seus filhos, que desde o “descobrimento” vem sendo dilacerados pela dor e vitimados pela ambição do lucro pelo lucro.

A Senhora negra, pescada em dois momentos diferentes, nas águas do Rio Paraíba do Sul, no Estado de São Paulo em 1717 trouxe ao Povo Brasileiro uma certeza: Deus jamais abandona os seus filhos, e para provar isso, ofereceu-lhes uma Mãe, não uma mãe qualquer, mas a Senhora Aparecida, poderosa em suas intercessões, tanto quanto fora a Senhora de Nazaré, quando salvou a alegria do casamento de Caná.

O Povo Brasileiro, não demorou para reencontrar-se na imagem e na pessoa da Imaculada Conceição Aparecida, que com seu jeito de mulher, mãe e intercessora, vai ajudando seus filhos a se reencontrarem com o Seu Filho Jesus. De terços em terços, as famílias se descobrem mais perto de Deus, os milagres vão acontecendo nos corações das Comunidades e mesmo sendo hostilizada por alguns dos seus filhos, Ela não os deixa de amar e os protege com o amor infinito que só tem no coração de uma mãe.

Olha querida Mãe Aparecida, em seus 301 anos, gostaríamos de comemorá-los todos unidos, mas você sabe como são os irmãos, às vezes se desentendem, se agridem, e nós brasileiros ainda nos agredimos muito, quando alguns dos irmãos não concordam com os nossos pensamentos e as nossas escolhas. Ainda somos muito sectários, seletivos e por estes e outros motivos estamos meio divididos. Não obstante isso, somos ainda uma família de muita fé e acreditamos muito na mediação de uma Mãe, principalmente quando essa mãe é a Senhora Aparecida.

Tem alguns dos seus filhos, nossos irmãos, que não gostam de seus filhos pretos, de seus filhos homossexuais, de seus filhos indígenas, dos seus filhos quilombolas ou aqueles que vieram de outros países, mas não são muitos aqueles que agem assim. A grande maioria dos seus filhos é de empobrecidos, uma boa parte deles vive sob trabalho escravo, muitos vivem perambulando pelas ruas e outros estão mergulhados no submundo das drogas e da prostituição; mas a coisa mais bonita de tudo isso, é que eles sempre recorrem a você em seus momentos mais dolorosos. Ah tem também um grupo dos seus filhos, que vivem muito bem e inclusive desprezam estes que citei anteriormente, mas você é mãe e sabe, que as famílias são assim, e que no momento final a gente vai ter que se acertar, se queremos viver para sempre ao seu lado e ao lado nosso irmão maior, Jesus Cristo.

Mãe Aparecida, ajuda a gente a se reencontrar como irmãos. Apazigua os nossos corações, liberta-nos da raiva e do rancor, de maneira particular te pedimos hoje, que ilumine os irmãos que escolhemos e aqueles que ainda vamos escolher para nos governarem. Livra-nos das azinheiras, e dos espinheiros.

Mãe Aparecida, ajuda-nos a voltarmos nosso olhar e o nosso coração para todos os nossos irmãos, seus filhos, que vivem uma vida sem sentido, e que em nosso abraço, sob o seu olhar eles encontrem novamente a vontade de viver.

Mãe Imaculada Conceição, Mãe Negra Aparecida, cubra-nos com seu manto cor de anil, para que nossos olhos enxerguem o mundo com o mesmo olhar e a mesma ternura como seu Filho Jesus enxerga-nos.

Parabéns Mãe!

Por Ir. Silvio

Secretário geral do Regional Oeste 1 da CNBB

Categorias: Igreja no Brasil

Responder

Seu email não será publicado.

Powered by themekiller.com