Ordenação Presbiteral do Diácono Ewerton Garcia

“Eu irei ao Altar de Deus”
(Sl 43,4)

Olá! Sou o Diácono Ewerton Garcia Costa, e na iminência da minha ordenação presbiteral, partilho convosco, em espírito de gratidão a Deus o meu itinerário vocacional. Sou natural da cidade de Bataguassu-MS, filho de um casal simples e dedicado aos filhos; em casa somos tão somente dois filhos – Minha Irmã e Eu –, por isso, somos muito fraternos. Vivi a infância, a adolescência e a juventude rodeado da família, dos amigos e do contexto da vida interiorana. Neste ambiente familiar e significativo, aos sete anos ingressei na Catequese e no Grupo de Coroinhas da Paróquia de São João Batista; desde então, a partir da convivência com o bondoso Padre Ângelo Maschi PSDP senti a certeza de que queria ser Padre. A vida seguia seu curso paulatino, e, não havia dúvida no meu coração: os meus dias haviam encontrado o meu sonho de vida! Aos 12 anos a minha família mudou-se para Tacuru-MS, e lá, pude encontrar o saudoso Padre Antônio Antunes SMBN que definitivamente me apoiou vocacionalmente.

Aos 15 anos voltei à Bataguassu-MS, e, continuei a vida escolar, familiar e vocacional. Com dezessete anos decidi entrar no seminário, fui acompanhado pelos Pobres Servos, mas a situação adversa no contexto familiar naquela época me fez abandonar tal sonho. Decidi sair de minha cidade e fazer faculdade; orientado por um Padre amigo fiz o curso de Filosofia. Mas, a realidade vocacional não me deixava quieto; amigos, Padres, religiosos e familiares me alertavam quanto ao futuro dos meus dias: “precisas se arriscar na vontade de Deus!” Confesso que lutei para esquecer tal sonho de infância, mas, ao final tive que engolir a minha prepotência e buscar consolo em Deus. No término do curso de Filosofia, em um momento de escuridão de alma, ao buscar ajuda espiritual, o amigo Padre Angellotto me disse taxativamente: “até quando vais lutar com Deus… Ele sempre ganha… Então, pare de lutar e viva esse sonho!” Com o desejo de ser missionário procurei a Sociedade Missionária da Boa Nova em Minas Gerais; reiniciei os meus estudos, e, pude conviver com missionários de várias partes do mundo.

No ano de 2015, tomei a decisão de ingressar no seminário de nossa Diocese; ajudou-me neste discernimento o amigo Padre Moacir Miguel – Pároco de Bataguassu –, que nestes últimos anos me acompanhou diligentemente. Dom Ettore acolheu-me com sua paternidade invencível, soube valorizar a minha história vocacional e me fez sentir em casa. Morei em Naviraí, depois em Campo Grande-MS, e, por fim, na cidade de Ivinhema-MS, onde fiz meu estágio pastoral neste ano de 2017. Nestes anos a Igreja me ensinou que a vocação sacerdotal é um dom de serviço esperançoso a uma sociedade marcada por contra-valores. Não me vejo vocacionalmente especial diante do quadro eclesial, mas como alguém chamado a viver a intimidade de Cristo a partir da Igreja. O sacerdócio é compreendido na missão eclesial; é a Igreja que chama a servir e destina os seus filhos ao anúncio do Evangelho.

Neste momento singular de minha vida devo reconhecer que Deus muito me amou, e de fato, significou os meus dias! Agradeço a todos os que sonham comigo e que me ofertam momentos de fraternidade. Louvo a Deus por sua Igreja em Naviraí que me acolheu e me apoiou a este momento de graça. Peço humildemente que me acompanhem com a oração, bem como com a presença amiga no dia 27 de Janeiro de 2018 em Bataguassu-MS. Deus os abençoe e os favoreça com misericórdias!

 

Categorias: Diocese

Responder

Seu email não será publicado.

Powered by themekiller.com