Qual a diferença entre padre diocesano e padre religioso?

Antes de tudo, cabem algumas questões referentes a todo sacerdote, seja ele religioso consagrado (regular) ou diocesano (secular).

O Diretório para o Ministério e a Vida do Presbítero, de 1994, publicado pela Congregação para o Clero elenca uma série de elementos que mostram como deve viver aquele que se dispõe a servir a Igreja através do sacramento da Ordem. Três desses elementos podem ser destacados:

1) Comunhão com Cristo na oração: “É necessário que o presbítero programe a sua vida de oração: a Celebração Eucarística; a confissão; a celebração da Liturgia das Horas, a lectio divina; os retiros Espirituais; a prática das devoções populares”.

2) Testemunho: “A atividade ministerial deve ser uma manifestação da caridade de Cristo, da qual o presbítero saberá exprimir em atitudes e comportamentos, até a doação total de si em benefício do rebanho que lhe foi confiado”.

3) Guia da comunidade: “Pastor da comunidade, o sacerdote existe e vive para ela; por ela reza, estuda, trabalha e se sacrifica; por ela está disposto a dar a vida, amando-a como Cristo, dirigindo para ela todo o seu amor e a sua estima.”

Ser sacerdote é estar em profunda comunhão com Deus, a serviço do povo e disposto à realização dos sacramentos que lhe são confiados. Tendo visto aquilo que é comum, podemos analisar, agora, quais são as diferenças, entre o sacerdote diocesano e o religioso consagrado que é também padre.

O padre diocesano está incardinado numa Igreja particular (Diocese) que, por sua vez, tem uma área territorial bem específica e definida. Ele está sob os cuidados e orientação direta do Bispo diocesano. Tem como missão primordial o trabalho paroquial e a comunhão com o clero local. Podem ter propriedade, salário, não vivem em comunidade, e dependem apenas de seu Bispo.

Por outro lado, existem os religiosos (frei, dom, monge) padres. Esses, antes do sacerdócio, assumem a vocação à vida religiosa consagrada e fazem os votos evangélicos de pobreza, obediência e castidade. Sua obediência está diretamente ligada ao superior da Ordem religiosa à que pertence ouda comunidade onde vive, seja ela redentorista, franciscana, agostiniana, etc. O território da missão do religioso consagrado padre é mais ampla que uma diocese, visto estar a serviço da sua Ordem ou Congregação. Porém, quando estiver exercendo seu sacerdócio dentro de uma determinada diocese deve seguir as orientações do bispo local. Os religiosos assumem os trabalhos em fraternidade.

Categorias: Formação

Responder

Seu email não será publicado.

Powered by themekiller.com