Santuário

13576754_1724024827836692_449375611455509811_o

Santuário (do Latim sanctuarium, de sanctus), é um local sagrado, para onde, por devoção, acorrem peregrinos de diversas regiões. Geralmente possui objetos simbólicos usados no culto. Em algumas denominações religiosas, estes objetos são imagens ou relíquias. Essas Igrejas são elevadas a Santuários para facilitar a devoção popular dos fiéis, proporcionando uma peregrinação físico-geográfica, mas que prefigura a caminhada interior, espiritual.

            Na Bíblia, desde o Antigo Testamento, encontramos muitas vezes a ideia de Santuário, a partir do Livro de Êxodo onde Deus mesmo diz que “me farão um Santuário, e eu habitarei no meio deles” (Êxodo 25,8), mas é, sobretudo com a vinda de Jesus, o Novo Santuário, que a ideia de Santuário começa a ter o verdadeiro sentido: Não mais um lugar onde oferecer animais em sacrifício, mas reconhecer o verdadeiro sacrifício que é a Vida oferecida por Jesus (Atos 17,24), e, sobretudo onde nós oferecemos nossos pequenos sacrifícios configurando-nos a Ele, pois o nosso corpo, também é Templo do Espírito Santo (1 Cor 6,19).

            A Igreja, reconhecendo como dogma de fé o valor de Maria, achou por bem lhe dedicar alguns Santuários. Ainda reconhecendo a humanidade e a grandeza de muitos Santos, que nos anteciparam e deram a vida como testemunho de fé e de modelos a serem imitados, atribuiu-se a outras Igrejas o Título de Santuários. Nessas Igrejas os peregrinos caminham com fé pedindo a intercessão dos Santos a fim de se tornarem “Santos” também.

            A Diocese de Naviraí, por sua vez, erigiu aos 08 de Setembro de 2012 seu primeiro Santuário Mariano na cidade de Nova Andradina, dedicado ao Imaculado Coração de Maria.

HISTÓRICO DO SANTUÁRIO DIOCESANO DO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA – DE NOVA ANDRADINA – MS

Nova Andradina foi fundada por Antonio Joaquim de moura Andrade que era um homem religioso e queria que a cidade que ele estava iniciando, tivesse a proteção de Deus. Como não havia uma igreja, ele pensou em construir pelo menos uma capela, onde as pessoas que já moravam neste local pudessem se reunir em oração.

Com a intenção de se ter como protetora Nossa Senhora, a nora do Sr. Antonio J. M. Andrade, dona Nenzita, como carinhosamente era conhecida, fez a doação da 1ª imagem de Nossa Senhora do Imaculado Coração de Maria, pois era a santa de sua particular devoção.

A Paróquia de Nova Andradina foi desmembrada da Paróquia de Bataguassu no dia 08 de junho de 1960. A pedido do Sr. Antonio J. M. Andrade, neste dia, o Bispo Dom José Aquino Pereira, permitiu que o padre Arnaldo Castiglioni residisse em Nova Andradina para preparar a nova sede paroquial.

No dia 20 de dezembro de 1960, chegava à Nova Andradina, recém-chegado da Espanha, Padre Marcos Martinez Royo. Na tarde daquele mesmo dia, às 17horas, Dom José Aquino Pereira, empossava Padre Marcos, veio juntamente com ele Pe. Antonio que muito ajudou nas celebrações.

Em 1961, a Capela ficou pronta. Com passar dos anos, a pequena capela deu lugar a construção da Igreja Matriz. Em 21 de maio de 1972, foi colocada a pedra fundamental e recebeu o nome de “Paróquia do Sagrado Coração Imaculado de Maria”. Com o decorrer dos anos, foi reformada e ampliada, e se tornou Santuário Diocesano do Imaculado Coração de Maria.

Durante este período muitos Padres trabalharam sem medir esforços por estas conquistas, materiais e espirituais. Foram eles:

Pe. Arnaldo Castiglioni; Pe. Marcos Martinez Royo; Pe. Antonio; Pe. Wilber Maciel da Silva; Pe. José Torrezan; Monsenhor Hilário Pandolfo; Pe. Antonio Galioto; Pe. João Panazzolo; Pe. Fábio Thomas Piazza;Pe. João Humberto Sachet; Pe. Volmir dos Santos; Pe. Aldo Raimondo; Pe. Reinaldo Bregalda; Pe. Antonio Moselle; Pe. Antonio Roberto Catarino; Pe. Otair Nicoletti; Pe. Eliseo; Pe. Celestino Sandi; Pe. Alécio Ferreira da Silva; Pe. Gianni Menegazzi; Pe. Itacir Gasparetto; Pe. José Zanatta; Pe. Antonio Dall’O; Pe. Nello Vanzo; Pe. Dalvir Zanatta; Pe. Pedro Alves Mendes; Pe. Mpindi Lubandro Alberto, Pe. Adelmo Cagliari; Pe. Sander Patalo; Pe. Vitor Ceccatto, Pe. Everton Rodrigues Soares dos Santos, Pe. José Donisete e atualmente Pe. Angelo Gaio, Reitor e Pároco, Pe. Odorico Filippo, e Pe. Celestino Sandi..

No dia primeiro de junho de 2011, Papa Bento XVI criou a diocese de Naviraí, e nomeou seu primeiro bispo o Padre Ettore Dotti, da congregação Sagrada Família (CSF).

A instalação da diocese de Naviraí e posse do seu primeiro Bispo, aconteceu no dia 31 de julho de 2011, na Praça da Matriz “Prefeito Euclides Fabris”, com a presença de Dom Lorenzo Baldisseri, Núncio Apostólico no Brasil e mais de cinco mil fiéis que testemunharam o acontecimento.

Com a instalação da nova diocese, a Paróquia de Nova Andradina, deixa de pertencer à diocese de Dourados, e juntamente com outras 19 Paróquias passa a pertencer à diocese de Naviraí.

O Santuário Diocesano do Imaculado Coração de Maria, foi criado em 19 de fevereiro de 2012, pelo o atual Bispo da Diocese de Naviraí, Dom Ettore Dotti, que em 09 de setembro de 2012, nomeou Pe. Angelo Gaio, como 1º, atual reitor do Santuário e entronizou a imagem de Nossa Senhora de Fátima, vinda de Fátima/Portugal, de onde vem à devoção atribuída em uma de suas aparições ao Imaculado Coração de Maria.

Entre os anos de 2015 e 2016, foi concluído um sonho muito antigo, dos moradores de Nova Andradina, a conclusão e construção da torre, que estava na planta original da primeira capela feita em 1957, construída com algumas modificações arquitetônicas devido a modernização dos tempos atuais.

O Santuário Diocesano é atualmente composto de: 13 comunidades Urbanas e 13 comunidades rurais.

Nova Andradina, 26 de junho de 2016.

Powered by themekiller.com